Cuidados com o motor do Renault Sandero

O Sandero, projetado e fabricado pela Renault, está sendo muito bem aceito e vendido no Brasil. Isso porque um carro nasce baseado na escolha de tamanho e posição das rodas e do para brisa. O espaço interno é baseado e decidido nisso, juntamente com as dimensões da carroceria e a proposta do modelo. Por isso o Sandero possui argumentos técnicos suficientes para dizer e ficar bem claro que é muito mais do que um Logan com a traseira encolhida.

O seu para brisas é mais inclinado e seu entre eixos é 4 centímetros menor. Seu retrovisor esquerdo é o direito montado ao contrário, assim como no sedan. Porém, o resto: lanternas, faróis, vidros, lataria e o para choque é diferente. Seu propósito também. Enquanto o Logan tem um apelo para conquistar casais, o Sandero quer conquistar quem aparecer na rua. Para que a diferença seja compreendida, os marketeiros da Renault criou dois personagens, um para cada comercial de cada um dos carros. O do Logan é feito para o João Henrique, um homem de 45 anos e que não tem nível universitário. Ele tem três filhos e a sua esposa é dona de casa. Quando chega o final de semana, vai até a locadora pegar um filme. Porém, na concessionária encontra o Antônio, um rapaz que tem 31 anos, assiste filmes no cinema e costuma ir ao teatro. Vai acompanhado da namorada. Enquanto o João pode ser de qualquer lugar, o Paulo mora em um bairro de classe alta, seu apartamento foi comprado com o dinheiro que ganha na empresa. Ou seja, é um automóvel voltado para o público descolado, que tem dinheiro e quer curtir a vida.

E para que seja um automóvel aproveitado a cada momento e da melhor maneira possível, alguns cuidados são necessários, que podem ser tomados levando o Renault Sandero a um centro automotivo especializado. Por exemplo:

1 – Alguns cuidados sobre o freio:

– Quando o automóvel estiver parado e desligado, pise no pedal de freio. Fique com o pé nele o ligue o motor. Quando o carro começar a funcionar, você deve sentir o pedal ceder e ficar um pouco mole, depois parar. Isso é sinal de que o freio está funcionando bem. Caso contrário, algo está errado;

– Se o pedal do freio continuar a descer até o fim, pode ter algum problema no cilindro mestre, indicando que o ar ou fluido está escapando;

– Caso o pedal não ceda ao ligar o automóvel, também é um indicativo de que algo está errado.

2 – Dirigindo e sentindo a caixa de câmbio: caso esteja com alguma dificuldade para engatar ou um ronco nas marchas, isso pode significar algum problema de rolamento na caixa do diferencial;
2015_Sandero_Dynamique_1_6_043_620_413
Confira se esses itens citados acima estão em ordem ou precisam ser trocados.

3 – Atenção nos pneus: pneus gastos de forma que não seja uniforme, ou seja, um lado mais gasto do que outro ou que estejam comidos do lado de dentro, estão fora da sua geometria.Isso também pode significar um problema de suspensão.

4 – Óleo do motor:

– Sempre verifique se o nível do óleo que lubrifica está no nível indicado, de acordo com as recomendações do fabricante;

– Confirme se a cor do óleo não está muito escura, o que indica que ele está gasto e velho;

– Fique atento à quilometragem e data de troca do óleo, obedecendo à risca;

– Leve em um centro automotivo especializado para verificar se não existe borra de óleo no motor, pois isso pode fazer com que as vias de lubrificação fiquem entupidas.

Todas essas dicas e muitas outras podem ser melhor explicadas e até vistoriadas em um centro automotivo especializado, onde seu Renault Sandero terá atenção especial, manutenção preventiva e diagnósticos realizados de maneira correta para que sempre esteja funcionando perfeitamente e da melhor maneira possível para lhe proporcionar sempre confiabilidade ao dirigir, segurança e conforto.

Publicado em mecanica em geral Marcado com: , , ,