Cuidados com a manutenção do motor do Peugeot 208

Atualmente, a Peugeot é uma das montadoras que mais vende carros no Brasil. E nenhum modelo até hoje conseguiu obter o mesmo sucesso que o 206 obteve. Foi um modelo que caiu no gosto do povo e foi muito vendido. Foi lançado no ano de 1999 e produzido no Rio de Janeiro desde 2001, o hatchback rapidamente virou o mais vendido da Peugeot no Brasil. Porém, como de uns tempos para cá vários rivais entraram na briga por um espaço no mercado e com preços similares, o compacto perdeu um pouco do seu encanto. Agora, é missão do Peugeot 208 fazer com que a Peugeot retorne às primeiras posições no segmento dos hatchs.

Se compararmos com o 207 nacional, o 208 está maior. São 4 metros de comprimento e distância entre eixos de 2, 57 metros . Na largura, também supera o antigo modelo: o 208 apresenta 1,70 metro contra 1,67 metro do 207. E por falar no 297, seu sucessor não é somente uma reestilização. Apresenta um modelo totalmente novo, quase igual ao europeu em termos de design. Ele apresenta a nova identidade visual da Peugeot, que está marcada pelos faróis mais discretos e a grade frontal está mais larga. Para as pessoas que são fãs da Peugeot, sua maior qualidade provavelmente é trazer um design totalmente novo, porém sem ignorar as semelhanças com as gerações anteriores. para cuidar do automóvel, procure um centro automotivo especializado

O interior apresenta linhas belas, o que dá destaque e o painel de navegação chama atenção pelo fato de encontrar-se em uma posição um pouco mais elevada, facilitando assim a visualização dos mostradores. O volante ficou menor e com sua base achatada, dando mais impressão a uma condução esportiva. No painel central está localizada uma tela sensível ao toque com 7 polegadas, que oferece GPS, comandos do sistema de som, bluetooth e outras configurações do veículo.

Em relação ao motor, existem duas opções: um de 1.4 litros e oito válvulas e outro de 1.6 litro e dezesseis válvulas. Ambos com motor flex. Nessa atualização do motor do 206 para o 207, a motorização não foi alterada pela Peugeot. O de 1.4 litro pertence a categoria de alta resistência e economia. Oferece camisas do tipo úmida e permite a utilização do bloco durantes bons longos anos.
novo-Peugeot-208-2014-preco-2
Sua ignição dispensa o uso de cabos, pis a bobina integra em uma peça única as quatros chupetas que se acoplam às velas. Esse sistema apresenta uma vantagem, que é a potência oferecida pela centelha ser mais uniforme em todos os cilindros devido à diminuição de perdas se comparados a um motor que além da bobina usa cabos, distribuidor e outras peças. Porém também apresenta desvantagens, pois se acontecer problemas em apenas um dos cilindros, toda a peça deve ser trocada. E o preço não é barato.

As vela sutilizadas são as mesmas do 206 flex. As do 1.4 litro podem ser da marca NGK ou BOSCH, e as do 1.6 litro também.

De acordo com a Peugeot, existem duas opções de lubrificante para esses motores de 1.4 litro e de 1.6 litro: são o Total Quartz 7000 (de viscosidade 15w40) e o Total Quartz 9000 (de viscosidade 5w40). O recomendado para que as trocas sejam efetuadas a cada 12 meses ou 10.000 kms, qual dos dois chegar primeiro.

Caso o automóvel rode a maioria do tempo no trânsito dos grandes centros com bastante congestionamento, o ideal para que a troca seja feita é a cada 6 meses ou 5.000 kms. PAra ajudar na verificação do controle do nível, o Peugeot oferece no painel de instrumentos a indicação através de luzes da quantidade de óleo que tem dentro do cárter. Essa visualização é de extrema importância, pois permite ao condutor conferir quando quiser.

Quando chegar a hora de realizar a troca do óleo, do filtro e de algum outro componente do sistema automotivo, leve seu Peugeot a um centro automotivo especializado para que o serviço seja realizado com confiança e por técnicos mecânicos treinados e com experiência em realizar essas manutenções em qualquer marca e modelo de carro.

Publicado em mecanica em geral Marcado com: , , ,