Manutenção da direção elétrica do Citroen C4

Quando a Citroen apresentou o C4 AirCross, que começou a ser vendio na Europa no início do ano de 2012, era a versão em SUV do Hatch C4, um modelo que tem bastante a ver com o Mitsubishi ASX, da mesma forma que o Peugeot 4008 e que foi apresentado no mesmo dia. O Novo SUV que a Citroen apresentou, mistura alguns elementos do C4, do DS4 e do conceito Hypnos, que já foi apresentado pela marca francesa no Salão de Paris.

citroen_c4

No lado de fora, a sua parte da frente com linhas horizontais é marcada por aberturas aerodinâmicas nas extremidades, que acentuam sua aparência compacta. A forma do seu capô, seus para lamas alargados e seus balanços dianteiros e traseiros deduzidos reforçam a impressão de robustez que o modelo passa. Para verificar a direção hidráulica, leve sempre a um centro automotivo especializado.

De lado, a barbatana de tubara que está invertida e que também lembra a superfície lateral que é envidraçada do conceito Hypnos, possui como decoração uma rosa dos ventos cromada, demonstrando que é e pertence á família dos SUV da marca francesa.

O C4 AirCross apresenta duas opções de motorização a gasolina, sendo uma de 1.6 litros e 115 cavalos e a outra de 2.0 litros e 150 cavalos e esta não estará acessível no mercado europeu, apresentando cãmbio manual de cinco marchas. Também apresentarão motores a diesel que são os de 1.6 litros HDO com 110 cavalos e o 1.8 litros de 150 cavalos, que apresentam transmissão normal com seis velocidades.

Ele apresenta direção elétrica, que é um sistema que funciona independente do motor, totalmente elétrico e que possui a função de auxiliar o motorista fazendo com que o esforço seja reduzido e proporcionando um maior conforto para o condutor e mais precisão nas manobras de estacionamento e em geral.

Um automóvel, como o Citroen C4 equipado com direção elétrica, apresenta uma economia de até 6 por cento de combustível, pois é um sistema que não consome potência do motor e não encontra-se ligado diretamente a ele por uma correia.

Muitos automóveis atualmente são equipados com o sistema de direção elétrica, que poeeui alguns sensores que tem por finalidade informar a velocidade do automóvel a a rotação que o condutor aplica ao volante a uma central de controle, chamada de UCE.

Citroen-C4-Lounge-2015-Tendance-THP-Brasil-painel

A direção elétrica começou a funcionar nos anos de 1999 e nos seus primeiros anos de existência o sistema com assistência elétrica representava algo em torno de 4 por cento das vendas, contra mais ou menos 25 por cento no ano de 2011. O esperado é que no ano de 2015, os automóveis com esse tipo de direção superem os 50 por cento, principalmente pelo fato da legislação ambiental de redução de emissão de gases do efeito estufa no mundo inteiro. Esse novo sistema foi utilizado pela primeira vez na Itália, no ano de 2001 e a inovação chegou ao Brasil no ano de 2003 no Fiat Stilo.

O funcionamento da direção elétrica independe do motor e dispensa todas as correias que fazem a bomba de óleo funcionar, comum nos carros com direção hidráulica. O condutor é responsável por aplicar um torque no volante no sentido de fazê-lo virar e juntamente um sensor ótico armazena a tendência que o condutor fez ao realizar uma curva, a velocidade angular do giro do volante e seu ângulo, seu sentido de giro e comunica-se com a central eletrônica do sistema.

Internamente, o sistema busca a sua temperatura para funcionar, já que o torque de apoio varia com a sua temperatura. O sistema trabalhará com eficiência de 100 por cento enquanto a sua temperatura de trabalho for inferior a 60 graus Celsius e com 75 por cento a 80 graus Celsius. A temperatura máxima de funcionamento da sua central é de 86 graus Celsius.

Para uma revisão geral no sistema da direção elétrica, procure sempre um centro automotivo especializado, com técnicos mecânicos treinados e prontos para resolver quanlquer problema e aconselhar com dicas importantes para dirigir da melhor maneira a poupar e manter sempre a direção funcionando corretamente e perfeitamente.

Publicado em direçao hidraulica Marcado com: , , ,