Para que servem os aditivos de óleos?

Aditivos são substâncias adicionadas ao óleo lubrificante para melhorar seu desempenho, quando submetido a condições duras de trabalho. Os tipos de aditivos mais comuns são: anti-corrosivos, detergente e antiespumantes.

CLASSIFICAÇÕES DOS ÓLEOS

Existem duas classificações: uma feita a partir da viscosidade, e outra do tipo de serviço. A primeira classificação é descrita na embalagem após a sigla SAE (Sociedade de Engenheiros Automotivos, na sigla em inglês), com alguns números, que representam o nível de viscosidade do produto.

No caso dos óleos puros, aqueles que só funcionam bem em alta temperatura, o SAE corresponde a um número, por exemplo, 30 ou 40.

Óleos multi-viscosos, aqueles que têm bom desempenho tanto em baixas quanto em altas temperaturas são descritos por dois números: um seguido da letra W (de winter, inverno em inglês), e outro na sequência, por exemplo, 5W30 ou 10W40.

Quanto maior for o segundo valor, mais viscoso é o produto, e quanto mais quente o motor, menos viscoso é o óleo.

Os óleos multi-viscosos seriam melhores para quem usa o carro na cidade, o motor está frio antes de sair de casa, então esquenta, depois fica parado durante o expediente e está frio de novo na hora de voltar para casa, pois se adaptam melhor à variação de temperatura. No caso de táxis e ônibus, entre outros, que ficam o dia inteiro rodando, ou seja, mantém-se em alta temperatura, o óleo puro funciona bem.

Exemplos:

Óleos multi-viscosos: SAE 20W-40, 20W-50, 15W-50

Óleos puros: SAE 20, SAE 30, SAE 40

Publicado em dicas automotivas Marcado com: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*